Análise da série The O.A.

Após anos desaparecida, uma garota cega reaparece. Para a surpresa de todos, ela voltou a enxergar. Pouco depois, um grupo se reúne em torno dela para conhecer sua história. Como ficou cega? Por que desapareceu? Como voltou a enxergar? São questões que intrigam quem ouve o relato que mistura ficção científica e suspense.

A série tem inúmeras relações com Stranger Things. Há quem especule inclusive a possibilidade de um crossover, em algum momento em uma das tramas.

Entretanto, apesar da boa proposta, The O.A. não cativou muitos críticos e espectadores quanto Stranger Things. A história engata bem no início, mas, próximo do final dos 8 episódios, pode parecer lenta e enfadonha. O impacto para o público é mais visual, graças ao bom uso dos recursos de fotografia. Inegável, também, a qualidade da atuação de Brit Marling, protagonista da história e também roteirista da série.

Mesmo assim, vale a pena acompanhar a série e saber o que vai acontecer com o grupo de amigos da personagem de Brit Marling.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *